domingo, 13 de abril de 2014

O Lema do Amor


Eu já acreditei que o amor era imutável, imortal; logo vê-se como eu era tola.
Pois não há nada mais renovável que o amor, fui descobrir mais tarde.
Infinitamente reciclável, é preciso ser sustentável pra sobreviver.
A chama tem que ser renovada e reforçada constantemente;
Com um carinho, um beijo, uma surpresa, um abraço, um café na cama.
O caminho do amor que não se renova é findo, é curto, é desinteressante.
Porque nada é tão fascinante quanto os pequenos detalhes descobertos a cada dia;
Uma pinta, uma cicatriz, um riso novo, um olhar diferente.
Se o amor tivesse um lema seria: se descubram a cada dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário