sexta-feira, 29 de março de 2013

Chata de você


Há dias eu não te vejo e há meses não te toco, meu amor é saudade. Que se deita e se levanta comigo, mas nunca dorme, não... Fica sempre a espreita, às vezes mais e às vezes menos perto, mas sempre me fazendo companhia.

E ela sabe ser criativa, pois nunca cai na monotonia; é saudade de abraço, de uma risada, de uma revirada de olhos, de um humpft, de um beijo, de andar de mãos dadas, de ter alguém a quem recorrer numa cena assustadora de um filme, de dormir juntinho, de ouvir o melhor e mais importante "nossa, que linda", de alguém que sempre vai estar junto...

E ela incomoda mais do que dói, pois é persistente e incansável. Me irrita. Me incomoda. Me dá vontade de estrangulá-la. Mas isso não cabe a mim, não... Isso é com ele, o meu amor, o responsável por tudo isso. Só ele manda, desmanda e manda de novo nesse sentimento tão chato.

Taí uma palavra que descreve bem essa coisa de saudade: chata. Abrange muita coisa, menos você, que de chato só tem a saudade que deixa quando se vai.

Como eu tenho chata de você.

Um comentário:

  1. Ooi! Encontrei seu blog por acaso e achei muuuito fofo, já estou seguindo, parabéns!!

    Visita o meu??
    http://cartas-e-fotografias.blogspot.com/

    ResponderExcluir