quinta-feira, 16 de junho de 2011

Peregrinação


Quem somos nós julgarmos um amor e sua validade? Julgarmos uma vida, uma verdade? Essa tendência humana de julgar os outros se espelhando em si próprio é injusta. Porque te faz feliz, o que te é belo, o que te é necessário, nem sempre se aplica ao outro, para ser franco, quase nunca é se aplica ao outro. Lembrar isso, todos os dias, inúmeras vezes é um bom exercício. Buscar a nossa felicidade caminhando numa trilha já caminhada não é buscar a felicidade, é seguir a dos outros e se é dos outros, não nos pertence; Assim como a vida que os outros idealizam pra gente, quase nunca coincide com o que nós queremos. E como a vida é nossa, adivinha? Pois é.
A minha vida feliz está longe, mas isso não importa, o que importa é que eu estou caminhando para ela, diariamente, passo-a-passo. E quando eu tiver que partir, saberei que a alcancei sabendo que minhas palavras incentivaram pessoas a peregrinar pela sua felicidade, peregrinar em terras desconhecidas, em terras virgens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário