sábado, 18 de junho de 2011

Insensibilidade, não.


Sei que em alguns momentos a dor é intensa demais; Insuportável, naquele momento. Mas se eu pudesse deixar de sentir, deixar de sentir tudo... Essa escolha eu não faria. Se tornar imune à dor não compensa o calor de um "eu te amo" verdadeiro, o sorriso sincero e feliz dado ao acaso, o abraço sufocante de carinho, uma ligação no meio da noite só para ouvir a voz da amada, uma felicidade vinda de não-sei-onde. Não, nada valeria a pena o suficiente para eu renunciar a essas coisas. O tempo passa, as dores somem, as feridas cicatrizam, enretanto a felicidade das lembranças permanecem, perduram em nós e nos devolve o calor daquele momento, não permitindo que renunciemos à vida - cheia de emoção. Insensibilidade é a irmã da indiferença, ambos sentimentos me provocam profunda tristeza. Tristeza de ver alguém tão vivo, mas tão morto, ver alguém não compadecer pelo sofrimento alheio, ver alguém, do fundo do coração, não se importar. Um corpo de carne, um coração de gelo.

2 comentários:

  1. As feridas cicatrizam mas as vezes as cicatrizes são grandes, feias demais para que sejam esquecidas. Algumas lembranças não são bem vindas, e são sempre as que mais perduram. Se eu pudesse fazer essa escolha, com certeza eu escolheria parar de sentir.
    Tá, falei demais. Gosteei do texto, como sempre. :*

    ResponderExcluir
  2. Verdade menina :(

    Seguindo...segue tambem? Se gostar comente :D
    Beijooooooooo <3

    Passatempo internacional no meu blog:
    http://prettywoman-alexandra.blogspot.com/2011/05/passatempo-sensibio-h2o-bioderma.html

    ResponderExcluir